• ABRAPAC

Os efeitos da privação de sono na segurança de voo

Resumo


O presente trabalho tratou de um tema de grande relevância na aviação brasileira cuja importância ainda é levada a sério por poucos dos elos da corrente, que é o sono. Diferentemente da fadiga, que é uma condição, o sono pode estar presente em pilotos e comissários considerados “saudáveis” a qualquer momento, basta uma noite mal dormida. Esta pesquisa teve como objetivo compreender quais são os perigos que a falta de sono pode ocasionar em uma cabine de comando, durante as diferentes fases de voo bem como propor ações que possam ser desenvolvidas para mitigar os riscos. A metodologia utilizada, quanto ao nível ou objetivo, foi a pesquisa descritiva, com abordagem quantitativa e qualitativa. Em relação aos procedimentos de coleta de dados, trata-se de uma pesquisa de campo, bibliográfica e documental. Na área médica, Marco Túlio de Mello (2008), com seu livro Sono, aspectos profissionais e suas interfaces na saúde, foi o principal autor pesquisado, além da Doutora em ciências, Elaine Marqueze (2014, 2016), que vem contribuindo com a aviação há alguns anos. No setor aeronáutico, foram utilizadas várias publicações dos comandantes Paulo Licati (2010), Alfredo Menquini (2015) e de outros autores. O trabalho mostrou como os efeitos do sono podem ser catastróficos, com tripulantes aquém das suas plenas capacidades físicas e operacionais, com falhas desde a fala até motoras e de dificuldade de julgamento. Por fim, foram apresentadas ferramentas que podem contribuir na confecção de uma escala com menos riscos de fadiga e com controle melhor do ciclo sono-vigília.


os-efeitos-da-provacao-de-sono-na-segura
.
Download • 4.32MB

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
  • LinkedIn ABRAPAC
  • Instagram ABRAPAC
  • Twitter ABRAPAC
  • Facebook ABRAPAC

©2021 por ABRAPAC.